2016/12/08

Uma semana depois...

Cá estou eu outra vez. Não querendo fazer um relatório, mas já fazendo, vida profissional mudou consideravelmente. Por isso vamos lá.

A colega do lado com quem tenho uma relação profissional de amor/ódio devido à sua mania de não passar a informação toda e fazer perguntas como se já tivesse passado tudo, cabra que só ela mas pronto... trabalha como uma camela sempre que é preciso, foi movida de equipa. Levantou tanto cabelo, espingardou tanto, refilou em excesso e pumbas, mandaram-na para o outro lado do corredor para outra equipa, a fim de a fazerem esbardalhar-se ao comprido numa palhaça épica e terem a desculpa para correrem com ela. Porquê? Porque a equipa e o sistema estão noutra língua que ela não pesca. Vai andar às aranhas e... pop goes de weasel!

Para o lugar dela, veio um miúdo com dois dias de empresa. Dois dias é em sentido figurado. Mas dois meses não. Resultado, estou a treinar uma pessoa que nunca mexeu no nosso sistema e que não conhece as nossas tarefas. Tudo isto seria muito bonito, se não tivéssemos uma pessoa de saída... cuja maior parte do trabalho vai ser passado para mim. Resumindo, estou a treinar ao mesmo tempo que estou a ser treinado. Não tenho muito tempo livre, portanto.

Acrescente-se a isto o facto de estarmos no pior fecho do ano e pronto. Ando a trabalhar que nem um burro de carga. Mas não é nada que não se faça com muito gosto. Não pensem com isto que estou a refilar do estilo "Que triste sina a minha que trabalho tanto!". Não. Só estou a tentar justificar tanta ausência do meu e dos vossos cantos. Continuo a ler-vos (na diagonal e ao fim do dia, confesso), mas não tenho comentado, praticamente. Só quando é mesmo importante o que tenho para dizer.

A coleguinha do lado sai definitivamente em Janeiro, altura a partir da qual fico "sozinho", uma vez que sou o único com mais de um ano de experiência nesta equipa, tirando as chefias. Se tudo correr bem, vai ser uma forma de auto promover-me, mostrar o que valho e entrar na corrida para uma promoção. Se correr mal (lagarto, lagarto...) acho que nunca mais passo da cepa aqui na empresa. Por isso, arregaçar as mangas, arrepiar caminho e mostrar o que valho.

2 comments:

  1. O que é feito com dedicação, dificilmente não será recompensado.
    Boa sorte! ;)

    Beijão!
    Blog: *** Caos ***

    ReplyDelete

Eu quero ouvir-te...